aven

Apresentação II

Em off:

– Então… começou. (voz grave, rouca)

– Sim. Finalmente o primeiro movimento foi dado. Aguardemos os outros lances.

– Sssim… esssperemosss… precisss(z)o alimentar-me.

– Todos precisamos, meu caro. Todos precisamos. Inclusive, eles. Aliás, que servo interessante esse seu.

– Obrigado… foi idéia minha, marcar-lhe assssssim.

-x-

Arredores de Suzail

O vento sopra forte, a medida em que a tarde avança e com ela arrasta os trabalhos de todos. Nobres em suas vestimentas pomposas fazem os pajens trabalharem intensamente em inúteis serviços de arrumações de roupas e outros badulaques, tendo de virarem-se com linhas e agulhas enquanto caminham. E cavalos, muitos deles! Cavalos em todos os lugares. Haverá, breve, um festival para escolher a próxima montaria de guerra do rei Azoun IV. Conta-se que, dessa vez, nobres querendo impressioná-lo mandaram vir puros-sangue de Calimshan! Outros, mais abastados e com maior planejamento, ousaram importá-los das áridas terras de Zakhara! Uma comitiva foi organizada pelo barão de Eagle Peak, de nome diferente dos nosos: Dyab Imam-Min-Najm;

Questiona-se o fato dele não ter usado de mágica para simplesmente teleportá-los para Suzail, mas… Comenta-se que há um ser mágico entre os da comitiva, algo como que um elemental do ar

A capital está agitada por conta disso. E fedida também! Estrume por todo lugar! E os responsáveis pela limpeza já falam mal do próprio rei, dizendo que ‘forte é o cheiro da bosta do castelo’!